Pesquisa Operacional – Definição e Origem

Aula I:  Pesquisa Operacional – Definição e Origem




1. O que é Pesquisa Operacional?

Um grupo de técnicas desenvolvidas para aplicar os métodos científicos e ferramentas para resolver os problemas de tomada de decisão nas organizações e sistemas complexos. operações pesquisas de investigação para as melhores soluções em situações de objetivos conflitantes e faz uso de modelos matemáticos a partir do qual soluções para os problemas reais podem ser derivadas.

Pesquisa operacional é o uso de modelos matemáticos, estatística e algoritmos para ajudar a tomada de decisões. É mais frequente o seu uso para análise de sistemas complexos reais, tipicamente com o objetivo de melhorar ou otimizar a performance. É uma forma de matemática aplicada. [1]

Vídeo: O que é Pesquisa Operacional ?
OR Socitety: Sociedade Britânica de Pesquisa Operacional

2. Origem da Pesquisa Operacional.

Pesquisa Operacional – PO, Brasil ou Operacional Research – OR, Inglaterra, surgiu durante a segunda guerra mundial (1939-1945) da necessidade militar de solucionar problemas relacionados a estrategias logístico-táticas  tais como: melhor distribuição de radares, dimensionamento de frotas, alimentação das tropas, manutenção e inspeção de aviões entre outras atividades.

Os resultados obtidos pelos ingleses durante a guerra foram logo disseminados, e em 1947, nos Estados Unidos, George B. Dantizig criou o método conhecido como Simplex para resolver problemas de Programação Linear. Desde então esse conhecimento foi cada vez mais difundido em diversos seguimentos industriais e comerciais para a tomada de decisão nas mais diversas áreas: alocação de recursos humanos, marketing, finanças, logística, entre outras. Com a evolução dos computadores (maior capacidade de processamento, memória e armazenamento) houve um grande avanço na Pesquisa Operacional aplicada a tomada de decisão, tornando possível a resolução de problemas cada vez mais complexos.

 2.1 A Pesquisa Operacional no Brasil

A Pesquisa Operacional (PO) apareceu no Brasil ao final da década de 50 do século passado, através de alguns trabalhos pioneiros de profissionais de empresas e, principalmente, no meio acadêmico, Lóss, Z.E. (1981) . O primeiro curso de Engenharia de Produção do Brasil foi iniciativa da USP em 1957, seguido dois anos depois pelo do ITA, onde se iniciou o ensino de disciplinas de PO tais como teoria de jogos, simulação, filas e estatística, enquanto a USP já discutia aplicações de programação linear. No Rio de Janeiro, por essa época, a PUC comprava seu primeiro computador e um grupo de pesquisadores começava a trabalhar com modelos e aplicações de técnicas de PO, enquanto o IMPA e a ENCE se interessavam em particular pela programação linear. Os primeiros trabalhos datam desse mesmo período e apareceram tanto no Rio como em São Paulo. No meio empresarial o primeiro grupo foi formado na Petrobras em 1965. A CVRD (atual Vale), a Souza Cruz e a Esso formaram também grupos de PO, entre as décadas de 60 e de 70. E a Petrobras realizou em 1966 o “Primeiro Seminário de PO no Brasil”. [2]

Aula I:  Pesquisa Operacional – Definição e Origem

 

 Aula I em PDF: PO_AULA1

One Comment

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

17 + 4 =